O rock é parte integrante da identidade cultural brasiliense. A cidade é palco de diversos e importantes grupos, que difundem o rock em seus mais variados estilos pelo DF e por todo o país. Celebrando nossos 33 anos e toda a diversidade do rock local e nacional, o festival traz bandas do DF e também de fora! Confira a programação!

14h00 – Bigornas Voadoras (DF)

14h30 – Os Merah (DF)

15h00 – Os Jones de Barba (DF)

15h30 – Doi Codi (DF)

16h00 – Seconds of Noise (DF)

16h30 – Bartô Blues Band (DF)

17h10 – Terno Elétrico (DF)

17h50 – Mandallas Band (DF)

18h30 – Os Maltrapilhos (DF)

19h10 – DFC (DF)

19h50 – Cólera (SP)

20h50 – Blues Etílicos (RJ)

14h00 – Reminiscência (DF)

14h30 – Os Gatunos (DF)

15h00 – Terrorcídio (DF)

15h30 – Sapatos Bicolores (DF)

16h10 – Os Cabelo Duro (DF)

16h40 – Cachorro Cego (DF)

17h20 – Grupo Folclórico de Catira Irmãos Vieira (GO)

17h50 – P.U.S (DF)

18h30 – Grupo Folclórico de Carimbó Sensação Paraense (DF)

19h00 – Cães de Aluguel (DF)

19h40 – O Som Nosso de Cada Dia (SP)

20h50 – Krisiun (RS)

O Ferrock Festival é uma realização do Centro Cultural Ferrock, Organização da Sociedade Civil (OSC), sem fins lucrativos, nascido há 33 anos, que se dedica a promover e valorizar segmentos de nossa cultura e resgatar patrimônios culturais. É também o mais antigo e longevo Festival Underground do Distrito Federal, Senão do Brasil, em edições sequenciais realizadas de forma ininterrupta todos os anos desde 1986, assumindo relevância na preservação da cultura brasileira ao colocar lado a lado, grupos e artistas do rock nacional e da cultura popular e tradicional, num harmônico exercício de cooperação artística, cultural, social, ambiental. O Ferrock Festival se justifica ainda pelo compromisso de 33 anos de história de envolvimento com a cultura e a valorização da sociedade de Ceilândia, uma cidade que tem a maior população urbana do Distrito Federal, são 489.351 (quatrocentos e oitenta e nove mil, trezentos e cinquenta e um) habitantes, um verdadeiro celeiro de várias formas de expressões culturais que abriga, em seu seio, produtores e artistas que se encontram nas ruas, nas feiras populares, nas praças, mostrando as mais variadas formas de fazer cultural. Profissionais estes, que estão cada vez mais ávidos por espaços e por oportunidades para divulgarem sua arte, por isso a necessidade de se resgatar, fomentar, apoiar e divulgar essas ações à toda sua população, visando a promoção da cultura e a ampliação dos seus meios de fruição. Este projeto se apresenta como uma vitrine para que possamos realizar trocas de experiências entre linguagens e expressões de nossa rica diversidade da cultura popular, do Rock Internacional, além de abrir espaço para a divulgação da produção do Rock Brasiliense, declarado com patrimônio cultural imaterial do Distrito Federal em 26 de Fevereiro de 2016 através da Lei n.° 5.615, unindo a tradição roqueira à sua vocação ligada a cultura popular, nascida de seu imenso caldeirão cultural formado por pessoas de todas as regiões que aqui habitam, também gerando oportunidades de trabalho para nossos artistas e profissionais da cultura, fomentando toda a cadeia produtiva local, bem como oferecendo a população lazer com segurança.